Visita surpresa

15.12.15

Imagem: We Heart It
Ela era do tipo que gostava de pensar nas ironias da vida - e de rir delas. Ah... Como o Destino adorava lhe pregar peças! Já havia perdido as contas, mas, embora não admitisse nem para si mesma, gostava de ser surpreendida. De todas as lições que aprendera ao longo da vida, a que mais valorizava era a de deixar-se surpreender com as pequenas coisas que lhe aconteciam, porque no fundo, lá no fundo, sabia que esse era o grande segredo da felicidade.

A maior de todas as surpresas, sem dúvida, era o Amor. Sabia que ele chegaria sem hora nem data certa, mas mesmo assim foi pega totalmente desprevenida. Correu para abrir a porta ainda de pijamas e descabelada. “Fique à vontade”, ela disse para o visitante que aparecera de surpresa. E fez questão de lhe esclarecer só teria carinho e café quentinhos para lhe dar. Foi o suficiente para ele. Ela se surpreendeu ao descobrir o quanto o Amor era alguém simples que satisfazia-se com o sincero e o ingênuo. Não sabia quanto tempo duraria a visita, mas o tempo foi passando… De visita, transformou-se em hóspede. Dias, semanas, meses. Poderiam se passar anos. Para ela, sempre seria como se fosse ontem.

Com a visita surpresa, ela aprendera mais uma lição: a de não ter mais pressa. Como a letra daquela música que tanto gostava, aprendera a levar a vida devagar para não faltar amor. E, embora às vezes parecesse que iria transbordar e que não haveria mais espaço em sua moradia - o Coração - para hospedar o Amor, ela apenas desejava que aquele sentimento tão bom não tivesse mais fim.

You Might Also Like

0 comentários

Seguidores

Google+